terça-feira, 19 de junho de 2012

PONTOS POSITIVOS E NEGATIVOS ACERCA DAS TURMAS EM SALINÓPOLIS




TURMA I (8:30 ÀS 10:30).

É uma turma muito numerosa, assídua, interessada, presta atenção à aula como bons ouvintes, embora sejam pouco participativos quanto a questionarem alguma coisa. Apresentam-se um tanto inexperientes, contudo são educados. Não questionam nada. A aula corre tranquila e eu como instrutora me sinto muito a vontade e relaxada com essa turma, acredito que a qualidade de minha aula é excelente nesse horário por ser cedo e eu estar bastante descansada. Não é difícil manter o entusiasmo nesta turma, eles sorriem bastante de algumas coisas engraçadas que falo. De nada reclamam, muito menos da temperatura do ar condicionado. Tudo, de certo modo, coopera. Parecem compreender com propriedade o assunto.

TURMA II (14:00 ÀS 16:00).
Nesta turma encontramos um público mais maduro e mais experiente, alguns já trabalham com algum serviço indireto gerado pelo turismo, como por exemplo, uma jovem senhora que é garçonete. Sinto que após o almoço tudo fica um pouco mais pesado, o calor é intenso lá fora e por conta disso toma-se mais água, a garganta fica seca. O canto onde o instrutor fica não alcança temperatura do ar condicionado, alguns alunos, que sentam no meio, na direção da central de ar, já começam a reclamar que a sala está fria demais. É um tal de pegar no controle remoto da central para alterar a temperatura que só vendo. Nesta turma encontram-se alguns alunos que gostam de falar, expor suas opiniões, contudo, de maneira tímida. São relativamente risonhos ao ouvirem uma brincadeira do instrutor. Temos uma aluna que possui curso superior em Designer. São alunos que questionam de forma leve, nada agressiva. A sede é tanta que dá vontade de tomar uns três copos de água...

TURMA III (16:00 ÀS 18:00).

É incrivelmente cansativo para o instrutor sair da segunda turma e pegar logo esta turma. O cansaço e o esgotamento só não são totalmente visíveis porque a maquiagem é bem feita rsrsr. Esta turma é a mais questionadora, fazem perguntas acerca das situações do dia a dia do GARÇOM, por exemplo. Pois tem um aluno na sala que é garçom profissional, mas, ele é bastante jovem, entretanto, me pareceu bastante profissional e competente também. Ele trabalha pela manhã, à tarde e a noite, me pareceu que gosta do faz e relatou que dorme à uma hora da manhã.
Esta turma é bastante bagaceira, sinto que tenho que utilizar toda a minha psicologia com eles. Ao mesmo tempo em que são brincalhões são também questionadores e podem, até mesmo, sem maldade querer enrolar o instrutor.
Com estes escritos estou tentando observar e analisar o perfil psicológico de cada turma. No inicio poderíamos, a primeira vista ter a impressão que esta turma é uma turma “problema”, mas, não devemos pensar assim, devemos sim contornar essas situações a favor do professor (instrutor). Eles gostam muito de falar e temos que pegar as falas deles e jogar a nossa explicação em cima. Por conta dessa interação a aula sempre se estende por mais de 20 minutos e torna-se mais longa. Dá vontade de tomar um litro de água. Eles reclamam demais da temperatura da central de ar condicionado. Por conta disso, a todo o momento tem que elevar a temperatura da sala. Como no lugar em que o professor fica não pega ar gelado, a temperatura não atinge àquele canto, o calor fica cada vez mais intenso.
 Eles são bastante interessados e chegam cedo, são acima de tudo pontuais. Eu dei a eles a MINHA receita de Alexander e eles questionaram que não era igual a que eles conheciam...

 TURMA IV (18:00 ÁS 20:00).

Esta turma é composta de muitos estudantes e de pessoas antenadas, muitos deles saem de outro curso e vão para este em que estou ministrando. No primeiro dia de minha aula caiu um enorme pé d’água e por conta disso todos foram a favor que a aula começasse às 19 horas. Era como se eles se preocupassem uns com os outros, achei legal o espírito de união. Mas isso fez com que eles cheguem sempre atrasados e a aula está sempre começando as 19. Eles são muito inteligentes, quase não fazem perguntas, sinto que eles gostam da aula corrida a fim de que acabe cedo, muitos moram longe e querem logo chegar em casa. O meu calor passa um pouco, tomo água...
Eles quase não acham graça quando eu falo alguma piadinha... Sinto que corro com a aula, explico bem, porém, rápido. Preocupo-me a todo o momento se eles estão entendendo ou não, se está rápido, se está bom... Questiono isso com eles... Eles sempre falam que está bom, o nível da turma é bom. Vi o caderno de uma aluna e ela tem a letra muito boa....Quando acaba a aula eles somem rapidinho, sempre acaba as 21 horas.

2 comentários:

  1. Olá amiga adorei seu blog e já sou sua seguidora,venha conhecer meu blog e ser minha seguidora também.Bjus!

    ResponderExcluir

Prezados leitores,
Sou partidária do pensamento de que o poder de criticidade ajuda o outro a melhorar, a crescer, bem como também sou a favor do trabalho em equipe. Penso que duas ou mais cabeças sempre pensam melhor...Por isso aceito críticas, sugestões, manifestações, entretanto, desejo que o façam de modo educado, com ética e respeito ao próximo...Não vedarei os comentários porque quero acima de tudo transparência, mas, desejo que as pessoas deixem aqui a sua identificação, grata...Patrícia Ventura.